As nossas soluções solares permitem poupar uma elevada quantidade de energia.
Este facto é principalmente relevante no Verão, onde verificamos que a energia fornecida pelo sistema solar é normalmente superior às necessidades de energia para aquecimento de água.
Logo, o aproveitamento do sistema solar é quase perfeito, não sendo necessário, normalmente, a utilização de sistemas de apoio para produção de água quente.
Todos nós devemos e podemos aproveitar este recurso natural, beneficiando das vantagens da gama de soluções solares.


Sistema solar térmico por circulação forçada

Sistema composto por um conjunto de equipamentos, especificamente painéis solares, depósito, grupo de circulação, central de controlo, entre outros. O funcionamento é semelhante ao sistema por termossifão, mas neste caso apenas os painéis ficam no exterior e a circulação do líquido solar tem de ser forçada entre o painel e o depósito, pelo grupo de circulação e gerida por uma central de controlo. Este é um sistema mais complexo, proporcionando um elevado nível de conforto e uma excelente integração arquitectónica. Os sistemas por circulação forçada são ideais para aplicações individuais e colectivas, tais como: habitação (unifamiliar, edifícios colectivos), serviços (lares, restaurantes, hotéis, etc.) e indústria.

Sistema solar térmico compacto por termossifão

Este sistema é composto por um painel plano e um depósito de água que se encontra na parte superior do painel. A água sanitária é aquecida através de um líquido solar que circula entre o painel e o depósito em circuito fechado. Esta transferência de calor é efectuada com recurso a um permutador de calor. A circulação do líquido solar produz-se pela alteração das respectivas densidades, provocada pelas diferentes temperaturas do circuito de ida e retorno. O princípio é simples: o fluido quente é menos denso do que o fluido frio, fazendo com que o que está quente suba, e o que está frio desça. A este sistema é designado efeito de termossifão, em oposição ao sistema de circulação forçada. Para que este princípio funcione é necessário que o depósito se encontre em cima do painel. É a solução mais económica, de fácil instalação, ideal para espaços mais reduzidos. Estes sistemas por termossifão são normalmente destinados a moradias unifamiliares.

Aplicações

O aproveitamento de energia solar térmica permite a produção de água quente sanitária (AQS), aquecimento de piscinas e apoio ao aquecimento central por piso radiante.

Principais aplicações:
• Habitação Unifamiliar: AQS, piscina e aquecimento central por piso radiante
• Habitação Colectiva: AQS; piscina
• Hotelaria: AQS para banhos, cozinha; lavandarias; piscina
• Hospitais: AQS para banhos, refeitórios e lavandarias
• Pavilhões desportivos: AQS para balneários e piscinas
• Escolas: AQS para balneários e piscinas
• IPSS: AQS para banhos, cozinhas, e piscinas

 

 




Colectores solares

O seu princípio de funcionamento é muito simples e baseia-se no efeito de estufa: a radiação solar, incide sobre a cobertura de vidro, que compõe a parte superior do painel solar, penetrando em grande parte no interior do mesmo, a reflexão dos raios solares no interior do painel tem como efeito a concentração de calor no interior do painel transferindo-o para a água que circula nas tubagens que constituem o painel solar.

 



Sistema Solares para Aquecimento de Piscinas

Os sistemas solares representam uma forma preferencial de aquecimento de piscinas ao ar livre e de piscinas cobertas. Pode reduzir significativamente, entre 60% a 80% os custos aquecimento da sua piscina através da instalação destes sistemas.

Comparando com os meios tradicionais de aquecimento de piscinas (caldeiras a gás, gasóleo ou bomba de calor), este sistema apresenta baixos custos operacionais anuais.

O sei investimento tem um retorno na casa dos 4 anos, ou seja, uma rentabilidade anual na casa dos 25% ao ano.